Arte + Tecnologia = Emoção em salas de concertos

Após um magnífico evento de carnaval, no dia seguinte estava me sentindo realizado com tudo que estava acontecendo na minha vida. Mas ao assistir um vídeo tudo mudou… Fiquei pensando, como as palavras de um artigo de negócios me fizeram chorar. Como a emoção me pegou derramando lágrimas e me colocando em um estado de paz logo após?

Eram lágrimas de beleza, por ouvir uma música orquestrada e composta a partir de um algoritmo que processou as palavras do artigo por inteligência artificial. Essas palavras criaram padrões matemáticos transformados em notas musicais. Essas notas passaram nas mãos de um compositor, e esse maestro colocou o toque humano. Posteriormente, a música e as palavras passaram pelas mãos de artistas de dados, que criaram animações complexas a partir da tecnologia. Balcony

Esse complexo processo de transformação e de interação profu nda entre humanos e computadores nos faz pensar onde estão as fronteiras entre a arte e a tecnologia. Como as inovações e disrupções devem ser galopadas por nós usando modelos emergentes e intangíveis? O botão de play não é mais como antigamente, grande, protuberante e físico. Se quisermos podemos simplesmente dar um sinal ou tocar levemente para inicial algo. Somos mais discretos e sensíveis atualmente, mas ao mesmo tempo podemos ser chamativos e sociais ao se publicizar na rede.

Você deve estar se pensando, o que esse assunto tem a ver com acústica? Bom, eu também pensaria assim, mas depois de sentir cada nota tocar a minha alma, eu pensei que a audição pode causar lágrimas e emocionar. O som é vibração, é conexão entre pessoas, é algo que nos permite viajar no inconsciente. Por isso que o estudo do som é tão mágico. Ele se utiliza do meio para rapidamente contar a história entre dois pontos do espaço em intensidade, tonalidade e ritmo. A intensidade é o que causa a sensação. A harmonia é a combinação de diversas tonalidades que causa a coloração. E o ritmo é o que move e mantêm.Onda
Para manter todos esses elementos em sua originalidade, os materiais acústicos da sala de concertos devem ser criteriosamente escolhidos. A acústica de auditórios de menor porte também deve ser estudada em fase de projeto. Somente após avaliados os efeitos dos materiais acústicos é que pode garantir qualidade sonora.

Veja o vídeo incrível que foi lançado no museu do Louvre, na França. O projeto se chama “Symphonologie, The music of business”. Vou deixar dois links, um que explica o processo de criação (em inglês), e outro que apresenta o primeiro ato deste impactante concerto que me arrancou água dos olhos.

Veja os videos nos links abaixo:

https://youtu.be/Xf3ZDK3N5BA

https://youtu.be/zYfCMqSaMR8

Após assistir esse concerto, por favor me diga o que achou e se você se identificou como eu me identifiquei. Somos feitos de carne e osso, e por mais que a tecnologia esteja nos levando para outros caminhos, a interação física, táctil, visual e sonora, sempre será o que nos torna humanos e não máquinas.

Se você deseja saber mais sobre acústica em salas de concertos, salas de música, auditórios e outros espaços físicos, entre em contato. Seria um prazer permitir a você se emocionar como nós nos emocionamos com o som…

Pablo Serrano

3 respostas
  1. Rafael Neumann
    Rafael Neumann says:

    Bom dia Pablo,

    Meu nome é Rafael, sou recém formado em Engenharia de Materiais e atuo na área de acústica em uma empresa de construção a seco (Light Steel Frame e Drywall).

    Sempre leio suas publicações em seu blog, e a reportagem sobre o evento no museu do Louvre está espetacular.

    Você possui um conteúdo maior sobre acústica em salas de concertos? Ou até mesmo indicações de bibliografias/artigos que tratem sobre o tema?

    Desde já muito obrigado!

    Responder
  2. fond
    fond says:

    I’m amazed, I must say. Seldom do I come across a blog that’s both educative and amusing, and without a doubt, you have hit the nail on the head.

    The issue is something not enough men and women are speaking intelligently about.
    I am very happy that I found this in my hunt for something relating to this.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resolva a equação para comentar *