Ruído ambiental e Indústria 4.0

Qual é a diferença entre Sons e Ruídos? Sons são o objeto de estudo da acústica, sendo que os ruídos são sons interpretados como indesejáveis e que causam desconforto ao ser humano. Os ruídos são gerados pelo homem, através de atividades que possam envolver algum tipo de equipamento que emite os ruídos e interfere na paisagem sonora de uma região. O ruído pode ser industrial, rodoviário, ferroviário, aeroportuário, metroviário, ou até algazarras, entre outros.

Saber avaliar os ruídos em um grande centro urbano é fundamental para realizar um planejamento urbano adequado. Pode-se identificar onde é a melhor posição para a construção de um empreendimento imobiliário residencial, por exemplo. Lembrando que o planejamento prévio reduz custos e re-trabalhos, além de garantir mais eficiência. Em virtude disso, um manual gratuito foi elaborado pela Pro Acústica sobre Classes de Ruído. Esse manual visa auxiliar o profissional encarregado da caracterização da característica do ruído em uma área. Ele contém alguns mitos e verdades a respeito do assunto. Uma leitura essencial sobre o tema. Você pode conferir clicando aqui. Na minha visão o manual é informativo e dá pinceladas sobre a norma EN 12354, que normatiza o cálculo do desempenho acústico de um ambiente, baseado nos elementos construtivos de cada parede, teto e piso. Apesar de ser curto, o manual auxilia o entendimento do conceito de Classe de Ruído e foca no profissional de acústica, que é o principal responsável por identificar a Classe de ruído, e com isso definir os critérios mínimos de desempenho acústico de uma edificação. Vale ressaltar que os níveis máximos de ruído de fachada são dependentes desta classe de ruído em uma edificação, e a norma NBR 15.575 é que permite estabelecer o mínimo de desempenho necessário para garantir a qualidade da mesma.

No vídeo a seguir, Pablo Serrano, fundador do Portal Acústica, explica como a cidade de Manchester (UK) se planeja com base no ruído ambiental gerado:

Podemos também pensar na questão do planejamento urbano com base em novos conceitos de IoT (Internet of Things). Vejamos o caso dos mapas de ruído. Se tivermos sensores acústicos espalhados pela cidade, podemos utilizar comunicação sem fio para transmissão dos dados e consequente mapeamento em tempo real. Isso pode disparar gatilhos que identifiquem atividades poluidoras imediatamente. Caso esses equipamentos sejam integrados a atuadores, quem sabe seja até possível realizar mascaramentos de ruídos ao se valer de transdutores instalados em locais estratégicos da cidade.

Enfim, a IoT é somente um dos elementos da Indústria 4.0, que atualmente é conhecida como a revolução da comunicação e do conhecimento. Existem sistemas de baixo custo para implementação de sistemas eletrônicos com alto grau de conectividade e controle. Desta forma, precisamos pensar nossas cidades como Smart Cities, onde ela mesmo se auto diagnostica e atua de forma a autônoma. Se existem carros autônomos hoje em dia, as cidades autônomas são somente uma questão de escala. E isso não se restringe à acústica! Imagine sistemas detectores de odores, de fumaça, de luminosidade, precipitação, e outros interligados e arquivando imensas quantidades de dados. Esse é o grande desafio dos dias de hoje, conseguir projetar com base no passado, mas observando tendências e estimativas calculadas com base em dados de sensores reais. Não teremos mais arquitetos e urbanistas que decidem com base em achismos ou observações supérfuas, mas sim baseados em históricos e comportamentos da região. Isso permite avaliar impactos e elaborar planos de contingência mais acertados, por exemplo nos casos de evacuações de áreas em caso de desastres naturais.

Como conclusão, segue a dica de estudo sobre IoT, Big Data e Mapeamento de Ruído. Juntos, esses elementos são essenciais para os profissionais que atuarão neste mercado da Indústria 4.0 que logo estará recrutando mais profissionais.

 

Gostou do Post? Comente e faça parte da nossa comunidade. O próximo Webinar de discussão sobre “A valorização do profissional de arquitetura e engenharia acústica no Brasil”, com a Professora Stelamaris Bertoli é dia 23/05, às 20h. Inscreva-se clicando aqui!

Acústica urbana e big data

Cuidar dos ruídos é fundamental para o conforto sonoro em grandes cidades. Mas, como se melhora a qualidade acústica urbana? Para isso, planejamento urbano é fundamental. Ou seja: alocar áreas específicas para residências, zonas industriais, espaços de lazer coletivos, etc. Os planos diretores das cidades devem, portanto, ser formatados tendo em consideração todas as disciplinas, inclusive a acústica. Cidades como Fortaleza e São Paulo já se deram conta desta necessidade. Essas cidades já têm um mapa de ruído em elaboração e com isso o poder público pode planejar baseado em dados e históricos.

Barcelona, por exemplo, conseguiu manter o seu centro silencioso, mesmo próximo de uma área possivelmente barulhenta. Em visita à cidade, Pablo Serrano nos conta como a gestão do município levou em consideração seu relevo e outras características para o planejamento da acústica urbana. Veja:

Podemos também notar que novas tecnologias de big data serão essenciais para se armazenar e gerir dados de estações de mapeamento acústico. Essa é a nova forma de ver o mundo, com sensores de diversos tipos sendo instalados por toda a cidade gerando volumes gigantescos de dados. Imagine um departamento de polícia que contém o monitoramento de mais de 100 instrumentos de medição acústica por toda a cidade, coletando dados referêntes a intensidade sonora. Se pudermos estabelecer critérios para emitir alertas, ou ainda, para avisar sobre eventos fora do convencional, com certeza não teremos mais que ligar para a polícia para reclamar dos vizinhos!

É claro que isso passa por diversas discussões legais e por questões de implementação e de segurança. Aqui no Brasil ainda é complicado colocar equipamentos caros em algumas localidades, sem correr o risco de furtos e vandalismos. Entretanto, é altamente factível construir um sistema inteligente de mapeamento sonoro em tempo real que produza históricos e permita avaliações estatísticas e sazonais quanto ao ruído, em qualquer região que seja.

Um exemplo seria avaliar os níveis de ruído em um bairro com potencial turístico, durante e fora da alta temporada. Contudo, poderiam-se realizar medidas de controle para evitar reclamações durante períodos de festas ou manifestações populares, que causam grande poluição sonora.

Bom, atualmente existem sistemas de mapeamento acústico bastante avançados que permitem monitorar uma estação de medição à distância, acompanhando os resultados pela internet. Mas o histórico durante um grande período de tempo quase nunca é requerido pelos contratantes. Isso tende a mudar, observando a tendência de mais sistemas de big data virem ao mercado. E as grandes vantagens ao meu ver são:

  • Acompanhamento do aumento ou diminuição global da poluição sonora
  • Monitoramento da saúde dos trabalhadores (explosões em pedritas, máquinas em indústrias)
  • Identificação e caracterização de eventos potencialmente perigosos (explosões, trovoadas,  progação de alertas sonoros)
  • Controle da aplicação das leis (limites estabelecidos em normativas, conforme zoneamento)

Finalizando, novas tecnologias baseadas em internet das coisas, big data e análise estatística são hoje possíveis. Tais tecnologias podem ser integradas em sensores com conexão à internet, e que, continuamente, adquirem informações acústicas de cidades. O uso dos dados pode ser dos mais variados, por exemplo para estudo, para monitoramento, para controle ou, ainda, para prevenir avanços da poluição sonora, conforme tendências baseadas em históricos. Para tal, teremos que preparar melhor nossos profissionais para tratar grandes volumes de dados. Tais profissionais devem ser capazes de manusear dispositivos industriais e que permitam acesso à internet de maneira segura e confiável.

XXVII Encontro SOBRAC – Som no espaço urbano

Nossas cidades estão cada vez se tornando maiores. Cada dia observamos como o êxodo rural ocorre, mas principalmente como as cidades vão se moldando. Não temos mais aquela migração em massa para os grandes centros urbanos, mas sim a criação de novos centros urbanos. Uma megacity (ou mega cidade) é composta por mais de 10 milhões de pessoas. Atualmente temos 37 destas cidades no mundo. Até 2030 a previsão das nações unidas é que teremos 41 megacities. Tendo isso em vista, há a necessidade de discutirmos como se dá o planejamento urbano e quais problemas já foram enfrentados no passado e podem ser contornados em novas cidades com potencial de expansão.

A terceira mais preocupante forma de poluição no mundo é a sonora, depois da poluição da água e do ar. Entretanto, a poluição sonora é complicada de se avaliar pois os efeitos dela são subjetivos e afetam a qualidade de vida causando estresse e surdez a longo prazo. Portanto, apesar de ser mensurável, o som é por vezes não sendo algo visto pelo poder público com grande atenção na prevenção destas doenças modernas que são a ansiedade, e os problemas psicológicos gerados pelo ruído.

Neste encontro da Sociedade Brasileira de Acústica, a SOBRAC, teremos a discussão deste tema da poluição sonora, principalmente focada na geração de mapas de ruído, impactos na saúde e gestão do ruído ambiente. Serão 6 palestras, 2 mesas redondas, 6 minicursos e uma feira com pelo menos 15 expositores. O encontro ocorre na cidade de Brasília do dia 28 a 31 de Maio e terá um jantar de confraternização, além de uma reunião da SOBRAC ao fim.

Para o evento são esperados pesquisadores, profissionais do ramo, estudantes e professores que terão muito tempo para interagir e trocar conteúdo técnico e mercadológico. Os trabalhos técnicos serão apresentados em sessões técnicas e haverá a exposição de posters. Os temas variam entre acústica de salas, aeroacústica, realidade virtual acústica, ruído ambiental, e outros vários que abrangem todas as linhas de pesquisa dos congressistas. Um destaque é a palestra internacional do professor Prof. Yves Aurégan (Laboratoire d’Acoustique de l’Université du Maine, CNRS – Centre National de la Recherche Scientifique) sobre aeroacústica em dutos (Flow Duct Acoustics). Eu especialmente conheço o trabalho do Yves que já participou comigo dos congresso da AIAA (American Institute of Aeronautics and Astronautics). Ele tem trabalhado com escoamentos em dutos avaliando a interação de materiais porosos e resonadores com escoamentos, utilizando técnicas como PIV (Particle image velocimetry)e impedance eduction.

Os profissionais e estudantes interessados em se inscrever no congresso podem realizá-la no site do evento http://sobrac2017.com.br/ e optar pela inscrição nos minicursos e no jantar, além do congresso. Cabe frisar que haverá estacionamento no local do evento e a entrada na feira de negócios é aberta ao público, sem a necessidade de inscrição.

O Portal Acústica é apoiador do Encontro SOBRAC 2017 e estará fazendo a cobertura do evento ao vivo através do Facebook em algumas lives e fará entrevistas com os patrocinadores e expositores nos stands, além de bate-papos rápidos com os congressistas. Acompanhe e caso fores ao evento, não se esqueça da inscrição até dia 17 de Maio com desconto. Os valores variam de R$300 a R$900 de acordo com a modalidade.

Acústica em igrejas: Sagrada Família, em Barcelona

Muitos conhecem a cidade de Barcelona, na Espanha, por conta do seu famoso time de futebol. Porém, o que nem todos sabem é que esse charmoso município da região da Catalunha preserva um acervo cultural e arquitetônico fantástico. No vídeo a seguir, Pablo Serrano, fundador do Portal Acústica, apresenta um marco da cidade. A Sagrada Família é uma catedral católica projetada pelo arquiteto Antoni Gaudí. Ela começou a ser construída em 1882 e ainda não está totalmente pronta. Entretanto, está aberta a visitação do público que paga um bom valor para conhecer essa grandiosa obra de arte arquitetônica e religiosa. Na nave principal é possível observar as quatro pilastras principais com símbolos representando alguns dos apóstulos. Diversas outras pilastras são inclinadas e o templo exploratório da Sagrada Família, como também é conhecida, apresenta diversos vitrais e magníficas formas e abóbadas, além de um museu no subsolo.

Neste video gravado neste maravilhoso templo explicamos detalhes de projetos de acústica em igrejas, veja:

Ao projetar uma igreja, é necessária uma ótima sinergia entre o arquiteto e os padres, ou pastores. Com certeza esse foi o caso nesta grandiosa obra. A inteligência de Gaudí no estudo de como apoiar as estruturas e garantir as formas foi feito utilizando um método muito curioso. Ele pendurava diversos cordões, um ao lado do outro, com pesos nas pontas. Ele então entrelaçava os cordões e criava o formato dos arcos de ponta cabeça, se utilizando da gravidade para verificar se o formato era possível e estável.

Resultado de imagem para museu sagrada família

Uma das principais características acústicas desta igreja é a difusão. Como todos a abóbada é totalmente assimétrica e com diversas reentrâncias e picos, as ondas sonoras são refletidas e espalhadas no ambiente. Com isso, o nível de pressão sonora no ambiente é mais homogêneo, ou seja, não apresenta regiões com diferenças muito pronunciadas de intensidade do som. Isso é muito importante para a qualidade do que chamamos de cauda da reverberação. Sendo que o som decai ao longo do tempo de maneira harmoniosa e sem artefatos sonoros audíveis. Com isso o som se torna mais agradável no ambiente e dá mais sensação de conforto.

Ao projetar uma igreja, o pastor ou o padre, tem um único objetivo: levar a palavra para seus fiéis. Para tal, o ambiente deve auxiliar de forma a levar tal palavra em “alto e bom som”! O que acontece em diversas igrejas, é que o ambiente não é preparado para o som, e com isso a qualidade sonora é muito degradada. Vamos então dividir nestes dois elementos, conforme o ditado popular. O que é “alto”, e o que é “bom”?

Por “alto”, em parâmetros técnicos, podemos dizer que é uma onda sonora com nível de pressão sonora suficiente e que vença os demais ruídos presentes no ambiente. Ou seja, se o ar condicionado está ao lado da pessoa e a porta da igreja está aberta, pode ser que estas outras fontes de ruído confundam o ouvinte. Com isso, a relação entre o “sinal”, ou seja a palavra do orador, e o “ruído”, todos os demais sons, é prejudicada. Em inglês SNR “Signal to Noise Ratio”, representa essa relação sinal/ruído. Para melhorar a SNR há duas alternativas, ou aumentar o volume da fonte sonora, o orador, ou ainda diminuir o ruído. A preferência deve recair sempre para a redução do ruído, pois muitas vezes optamos por colocar caixas de som e acabamos elevando muito os níveis, causando fadiga e irritação de algumas pessoas que não gostam do som muito alto. Para baixar o ruído, devemos então realizar o controle dele através de isolamento acústico ou ainda criando zonas com bastante absorção sonora que diminuem a energia sonora. Um bom projeto de isolamento acústico de uma igreja, assim como de qualquer outro ambiente, deve levar em consideração as demais disciplinas (hidráulica, elétrica, ar condicionado, arquitetura, estruturas, equipamentos). Para tal, o projetista analisa a influência de cada uma das fontes de ruído e prevê o impacto de tais fontes no ruído do ambiente. A norma brasileira que estabelece o nível aceitável de ruído em um ambiente é a NBR 10.152. E para igrejas e templos, o nível aceitável de ruído é de 50 dBA, mas para o conforto deve-se ter no máximo 40 dBA. É difícil conseguir tais valores, ainda mais próximo a uma rodovia e com as janelas abertas. Portanto, o indicado é procurar um especialista e resolver o problema. Assim, garantindo o isolamento da igreja, se garante também que os vizinhos não serão incomodados pelas atividades do culto.

Resultado de imagem para museu sagrada família

Por “bom”, podemos dizer que cada pessoa tem uma preferência. Em acústica, as avaliações subjetivas são estudadas com critério e se utilizam parâmetros objetivos e modelos estatísticos para avaliar o quão bom um som é para uma pessoa. No caso de uma igreja, a coisa é mais simples, pois em geral pode-se utilizar somente alguns parâmetros bem objetivos que são ou previstos durante o projeto ou medidos na igreja. Podemos citar alguns dos parâmetros de inteligibilidade da voz, como o ALcons, que é o índice de articulação da voz e perda de consoantes, o STI, que é o Speech Transmission Index. Ambos dão valores que podem ser traduzidos em atributos qualitativos como Ruim, Razoável, Bom e Excelente. Para saber mais sobre esses parâmetros, o recomendável é se especializar fazendo cursos sobre acústica. Mas se seu objetivo for realmente garantir a qualidade em uma igreja, agora você já sabe qual profissional procurar e qual parâmetro você pode exigir uma avaliação.

Gostaria de saber mais sobre as fases do projeto acústico? Então recomendamos a leitura desse artigo.

Webinar: Inovações em janelas acústicas

Ao longo dos meses de Abril e Maio o Portal Acústica fará uma série de webinares sobre o mercado de arquitetura e engenharia acústica no Brasil. Fique por dentro dos assuntos mais atuais no momento e amplie o seu network ao dialogar com profissionais referência na área.

O webinar do dia 16 de Maio terá o assunto “Inovações em janelas acústicas“. Teremos a participação de Edison Claro, Diretor da Atenua Som, e do MEng. Pablo Serrano, especialista em soluções acústicas.

Faça sua inscrição agora clicando nesse link!

Qual será o assunto desse webinar?

  • Janelas acústicas
    Características das janelas acústicas e o impacto de novas tecnologia no Brasil.
  • O mercado brasileiro
    O status tecnológico Brasileiro em termos de atendimento das normas da ABNT relacionadas à edificações residenciais e como se situa o setor de janelas acústicas em específico. Como superar o excesso de ruído nas grandes cidades do país.
  • Desafios do setor
    Os principais desafios do setor de acústica para enfrentar a crise. Como inovar nos negócios e no desenvolvimento de produtos acústicos? A qualidade técnica dos profissionais brasileiros frente outras potências mundiais na área de acústica e o que as empresas esperam dos novos profissionais.

Conheça mais sobre os participantes

Pablo Serrano

Engenheiro Mecânico, doutorando em engenharia e meio ambiente, com foco em aeroacústica computacional pelo Institute of Sound and Vibrations Research, UK, mestre em engenharia mecânica com ênfase em aeroacústica experimental, MBA em gerenciamento de projetos, técnologo em redes de computadores, consultor independente de acústica em edificações, músico, blogueiro e fundador do Portal Acústica.

Edison Claro

Presidente executivo da Proacústica, vice-presidente de comunicação e eventos da AFEAL, diretor da Universidade do Som e da Atenua Som. Economista com especialização em Administração de Materiais pela FGV e pós-graduado em Acústica pela Poli-USP. Possui 30 anos de experiência em soluções acústicas para caixilhos e lidera o desenvolvimento de metodologias exclusivas que visam soluções acústicas eficazes.

Clique aqui e faça sua inscrição no webinar “Inovações em janelas acústicas“. Aproveite!

A série de webinares gratuitos sobre acústica chegou!

Estamos muito empolgados com o anúncio desta série de conteúdos exclusivos que estamos preparando para vocês! A partir de amanhã teremos uma série de seminários online sobre acústica, também conhecidos como Webinares, onde teremos bate papos técnicos, mercadológicos e educativos sobre temas relacionados a diversas áreas da arquitetura e engenharia acústica. Com certeza uma oportunidade impar de se manter atualizado(a) e saber mais sobre quem tem feito história neste segmento.

Antes de mais nada, clique aqui e se inscreva em todos os webinares.

O primeiro webinar é muito especial, pois é com uma pessoa que conheci no INAD (International Noise Awarness Day), que é um evento que ocorre anualmente com o objetivo de concientizar as pessoas de como o ruído é importante em nossas vidas, e também como evitá-lo. Essa pessoa é a Arq. Débora Barretto da empresa Audium da Bahia.  Me encantei com as fotos de auditórios que ela visitou e projetou e então vi que ela realmente sabe do assunto. Vamos conversar sobre A arquitetura como forma de expressão sonora, visto a experiência dela em diversos projetos arquitetônicos que levam a acústica muito a sério. Podes clicar na imagem para ter mais informações e se inscrever.

capa_webinar01

Já o segundo webinar traz o fundador e diretor da Audium, o Sr. José Dionísio Neto, que tem uma bagagem de experiência e dezenas de projetos de grande porte, como o Museu do Amanhã no Rio de Janeiro. Ele é especialista em projetos de áudio de grande porte, para estádios, museus, igrejas, casas de shows e outros. Com certeza, se você trabalha com sonorização, é técnico de som em estúdio ou ao vivo, ou ainda projetista de áudio, esse webinar é para você. O tema será Projeto de Sistemas de áudio para igrejas, casas de shows e museus. Já estamos com mais de 100 pessoas incritas, então corra para pegar a sua vaga! Podes clicar na imagem para ter mais informações e se inscrever.

capa_webinar03_03

Neste mês de Abril esse são os eventos. Mas mais para frente teremos outros super interessantes como o Webinar sobre Materiais Acústicos, com Eric Brandão Professor de Acústica da Universidade de Santa Maria. Uma pessoa que tive o prazer de conhecer em ambiente de pesquisa enquanto ele ainda estava no Doutorado na UFSC. Uma pessoa que sabe muito e traz de maneira didática um conteúdo controverso e que muitas pessoas ainda não tem propriedade para especificar e instalar. Podes clicar na imagem para ter mais informações e se inscrever.

capa_webinar02_v2

Mais para frente teremos assuntos como Normas de Desempenho em Edificações Residenciais, e A Valorização do Profissional de Arquitetura e Acústica no Brasil.

E fechando a série, teremos uma entrevista super exclusiva com a pessoa mais entendida de Janelas Acústicas do País! Sim, você que estava esperando por esse assunto, agora pode conferir muito sobre o assunto neste webinar sobre Inovações em Janelas Acústicas com Edison Claro de Moraes, nada mais nada menos que o Presidente da Pró-Acústica.

capa_webinar04

Por enquanto, podes ir se inscrevendo em todos os webinares que nós vamos te mantendo informado, ok? O legal de tudo isso é que independe de onde você estará, você pode acompanhar tudo pela internet e não perder um segundo do conteúdo, com a possibilidade de interação com esses grandes profissionais e a nossa comunidade que cresce a cada dia mais!

Clique aqui e saiba mais sobre todos esses eventos!

Nós iremos de avisando dos próximos webinares na sequência. Mas garanta sua vaga nestes e nos vemos do outro lado do Portal!

Não se interessou pelos eventos? Então veja o nosso mais novo video no Youtube! Clique aqui!

Webinar: Materiais acústicos para acústica de salas

Ao longo dos meses de Abril e Maio o Portal Acústica fará uma série de webinars sobre o mercado de arquitetura e engenharia acústica no Brasil. Fique por dentro dos assuntos mais atuais no momento e amplie o seu network ao dialogar com profissionais referência na área.

O mais aguardado webinar dessa série terá o tema “Materiais acústicos para acústica de salas” e contará com a participação do DEng. Eric Brandão, Professor da UFSM, e do MEng. Pablo Serrano, especialista em soluções acústicas.

Faça sua inscrição agora clicando nesse link. O encontro será no dia 25 de Abril!

capa_webinar02_v2

Qual será o assunto desse webinar?

  • Acústica de salas
    Conceitos básicos, materiais e aplicações comerciais e residenciais.
  • Para se atualizar
    Conheça as principais tecnologias utilizadas dentro e fora do Brasil. Processos, técnicas de produção e prototipagem que estão inovando o mercado.

Conheça mais sobre os participantes

Pablo Serrano

Engenheiro Mecânico, doutorando em engenharia e meio ambiente, com foco em aeroacústica computacional pelo Institute of Sound and Vibrations Research, UK, mestre em engenharia mecânica com ênfase em aeroacústica experimental, MBA em gerenciamento de projetos, técnologo em redes de computadores, consultor independente de acústica em edificações, músico, blogueiro e fundador do Portal Acústica.

Eric Brandão

Professor do curso de Engenharia Acústica da Universidade Federal de Santa Maria desde 2011. O curso é a primeira graduação em Engenharia Acústica no Brasil. Leciona Acústica de Salas, Eletroacústica e disciplinas relacionadas ao processamento de sinais. Eric Brandão é formado em Engenharia Elétrica e possui doutorado em Acústica e Vibrações pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina. Além de acústica de salas, o autor pesquisa sobre caracterização de absorvedores acústicos e modelagem de transdutores (microfones e alto-falantes).

Clique aqui e faça sua inscrição no webinar “Materiais acústicos para acústica de salas“. Aproveite!

Tempo de reverberação: medição de maneira simples

Aqui no Portal Acústica aproximamos você dos melhores profissionais da área de acústica no Brasil. Alavanque sua  carreira com o que existe de mais moderno e prático no mercado e aprenda no seu ritmo, com acesso a todas as ferramentas. Desejamos que você desenvolva aquele diferencial que sempre quis.

No post de hoje explicaremos uma forma simples de medição do tempo de reverberação. Clique no link para ler mais sobre o assunto nesse outro artigo.

No vídeo a seguir explicamos como gerar mais conforto acústico em escritórios, auditórios, igrejas em diversos outros ambientes. Veja:

Utilizando uma forma simples de medir o tempo de reverberação, com um balão e um sonômetro, pode-se identificar a curva de decaimento sonoro do ambiente. A partir disso, basta ajustar o layout e selecionar os materiais acústicos necessários para atingir o conforto desejado. Existem normas brasileiras que definem o tempo de reverberação ideal para cada tipo de ambiente. A decisão dos materiais acústicos deve levar em conta o preço, absorção proporcionada, área de cobertura e estética. Essa decisão é muitas vezes feita pelo arquiteto com o auxílio do Engenheiro Acústico. Só assim para criar uma sensação acústica confortável no ambiente e garantir a satisfação do arquiteto e do cliente.

Gostou do vídeo? Então compartilhe com os seus amigos esse post! Se tiver alguma pergunta, basta deixar nos comentários aqui abaixo para levantar uma boa discussão.

Quer saber mais sobre acústica e arquitetura? Veja o webinar, clicando na figura abaixo.

capa_webinar01

Webinar: Sistemas de áudio para igrejas, casas de shows e museus

Ao longo dos meses de Abril e Maio o Portal Acústica fará uma série de webinars sobre o mercado de arquitetura e engenharia acústica no Brasil. Fique por dentro dos assuntos mais atuais no momento e amplie o seu network ao dialogar com profissionais referência na área.

O primeiro webinar dessa série terá o tema “Projeto de sistemas de áudio para igrejas, casas de shows e museus” e contará com a participação do Eng. José Dionísio Neto, Diretor Técnico da Audium, e do MEng. Pablo Serrano, especialista em soluções acústicas.

Faça sua inscrição agora clicando nesse link. O encontro será no dia 18 de Abril!

Conheça mais sobre os participantes

Pablo Serrano

Engenheiro Mecânico, doutorando em engenharia e meio ambiente, com foco em aeroacústica computacional pelo Institute of Sound and Vibrations Research, UK, mestre em engenharia mecânica com ênfase em aeroacústica experimental, MBA em gerenciamento de projetos, técnologo em redes de computadores, consultor independente de acústica em edificações, músico, blogueiro e fundador do Portal Acústica.

José Dionísio Neto

Diretor Técnico na Audium, Neto é graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica e Telecomunicações pelo Instituto Nacional de Telecomunicações – Santa Rita do Sapucaí/MG. Com diversos cursos de especialização no Brasil e no exterior, foi responsável pelo desenvolvimento do projeto de áudio dos seguintes empreendimentos: Museu do amanhã, Museu do Futebol, Shopping Rio Mar de Recife, Teatro do Shopping Rio Mar de Fortaleza, Hotel Fasano Salvador e Igreja Batista de Vilas. É também membro da AES (Audio Engineering Society) nos Estados Unidos.

 

capa_webinar03_03

Qual será o assunto desse webinar?

  • Sistemas de áudio
    O comportamento do mercado brasileiro e as principais tendências em equipamentos e tecnologia para áudio e sonorização.
  • Tipos de projetos
    Falaremos sobre a estrutura de um projeto eletroacústico e suas variações de acordo com o ambiente trabalhado.
  • Requisitos e critérios
    Saiba o que levar em consideração ao projetar uma igreja, uma casa de show e um museu.

Clique aqui e faça sua inscrição no webinar “Projeto de sistemas de áudio para igrejas,
casas de shows e museus“. Aproveite!

Webinar: A arquitetura como forma de expressão sonora

Ao longo dos próximos meses o Portal Acústica fará uma série de webinars sobre o mercado de arquitetura e engenharia acústica no Brasil. Fique por dentro dos assuntos mais atuais no momento e amplie o seu network ao dialogar com profissionais referência na área.

O primeiro webinar dessa série terá o tema “A arquitetura como forma de expressão sonora” e contará com a participação da Arq. Débora Barretto, Diretora da Audium, e do MEng. Pablo Serrano, especialista em soluções acústicas.

Faça sua inscrição agora clicando nesse link. O encontro será no dia 11 de Abril!

Conheça mais sobre os nossos convidados

Débora Barretto

Arquiteta, Diretora da Audium – empresa especializada em projetos e consultorias de áudio, acústica e iluminação, Especialista em acústica nas construções pela UPM/Espanha, Mestre em engenharia ambiental Urbana na área de Poluição Sonora, Pós-graduada em metodologia do ensino superior com ênfase em novas tecnologias, Professora de arquitetura, Coordenadora de curso de pós-graduação em conforto ambiental e sustentabilidade, Conselheira do CAU/BA, Membro de comitês técnicos da ABNT, Vice presidente da SOBRAC e Conselheira fundadora da ProAcústica, Palestrante profissional, Possui 20 anos de experiência em desenvolvimento de soluções acústicas com atuação em todo mercado nacional.

Pablo Serrano

Engenheiro Mecânico, doutorando em engenharia e meio ambiente, com foco em aeroacústica computacional pelo Institute of Sound and Vibrations Research, UK, mestre em engenharia mecânica com ênfase em aeroacústica experimental, MBA em gerenciamento de projetos, técnologo em redes de computadores, consultor independente de acústica em edificações, músico, blogueiro e fundador do Portal Acústica.

capa_webinar01

Quais serão os assuntos abordados?

  • Acústica arquitetônica
    Quais as possibilidades para projetos nessa área?
  • Principais tendências
    O que o mercado pode esperar para os próximos anos, mudanças em normas e muito mais.
  • Atualização constante
    De que forma estudantes e recém formados podem se manter atualizados com as inovações do mercado? A universidade forma profissionais adaptados à essa nova realidade?

Clique aqui e faça sua inscrição no webinar “A arquitetura como forma de expressão sonora”. Aproveite!